Tag: Dados de Mercado

Por quê usar o Twitter?

Se você é novo por aqui, pode nos acompanhar assinando nosso RSS feed. Gratos pela visita!

Dados – Twitter


1. A plataforma web do Twitter representa apenas um quarto de seus usuários – 75% utilizam aplicações de terceiros.

2. Twitter recebe mais de 300 mil novos usuários a cada dia.

3. Existem atualmente 110 milhões de usuários dos serviços do Twitter.

4. Twitter recebe 180 milhões de visitas únicas por mês.

5. Existem mais de 600 milhões de buscas no Twitter a cada dia.

6. Twitter começou como um serviço de SMS de texto simples.

7. Mais de 60% dos usuários do Twitter estão fora dos EUA

8. Existem mais de 50.000 aplicativos de terceiros para o Twitter.

9. Twitter doou o acesso a todos os seus tweets para a Biblioteca do Congresso, visando pesquisa e preservação.

10. Mais de um terço dos usuários do Twitter o acessam através do celular.

Finte: Twitter e Conferência Chirp, By Gaia Creative.


Por quê usar Facebook?

Dados – Facebook:


1.  Os usuários do Facebook tem, em média, 130 amigos.

2.  Mais de 25 mil milhões de peças de conteúdos (links da web, notícias, posts, notas, álbuns de fotos, etc) são compartilhados a cada mês.

3.  Mais de 300.000 usuários ajudaram a traduzir o site através de aplicações de tradução.

4.  Mais de 150 milhões de pessoas se envolvem com Facebook em sites externos a cada mês.

5.  Dois terços da comScore E.U. Top 100 sites e metade da comScore’s Global Top 100 sites têm integração com o Facebook.

6.  Existem mais de 100 milhões de usuários ativos atualmente acessando o Facebook através de seus dispositivos móveis.

7.  As pessoas que acessam o Facebook via celular são duas vezes mais ativas que os usuários não-móveis (pense nisso ao criar sua página no Facebook).

8.  O usuário está conectado no Facebook, em média, com 60 páginas, grupos e eventos.

9.  As pessoas gastam mais de 500 bilhões de minutos por mês no Facebook.

10.  Há mais de 1 milhão de empresários e colaboradores de 180 países no Facebook.

Fonte:  Assessoria de imprensa Facebook, by Gaia Creative.


Brasil é 42º em ranking de economia digital

O estudo reflete a capacidade das nações de maximizar a utilização das tecnologias da informação e comunicação (TIC) em benefício dos consumidores, empresas e governos.

A Suécia lidera o levantamento (8,49 pontos), seguido por Dinamarca (nação que ostentava a primeira posição no ano passado), Estados Unidos, Finlândia e Holanda, fechando os cinco primeiros.

Realizado anualmente pela unidade de inteligência da revista The Economist, em parceria com a IBM, o ranking avaliou 70 países.

Imagem reflete o predomínio do twitter por nacionalidades:

Nações em desenvolvimento, como Estônia (25º), Chile (30º) e México (41º) estão à frente do Brasil, que supera China (56º), Índia (58º) e Rússia (59º).

O Azerbaijão ocupa a última colocação no estudo, com apenas 3 pontos.

A relação completa pode ser conferida no site da Economist Intelligence Unit.

Fonte: InfoExame


Crescimento do E-commerce traz PayPal ao Brasil

Será anunciado na próxima semana a instalação da empresa de pagamentos mundial PayPal no país.

Atualmente, 15% das vendas eletrônicas mundiais ocorrem via PayPal. Muitos consumidores preferem usá-lo para evitar abrir dados financeiros em sites desconhecidos. Para a companhia, é isso o que impede 85% dos internautas brasileiros de fazer compras on-line.

Em outubro, a Folha revelou que o PayPal usaria o Brasil como base para sua expansão pela América Latina, prevendo que as vendas on-line movimentarão US$ 13 bilhões (cerca de R$ 23 bilhões) somente no Brasil até 2012.

Dados do Mercado Brasileiro:

  • Vendas do comércio eletrônico crescem 40% no 1º semestre

Os consumidores brasileiros movimentaram R$ 6,7 bilhões em compras na internet no primeiro semestre do ano, de acordo com os dados divulgados nesta terça-feira pelo e-bit, empresa especializada em informações sobre o setor.

O valor –que não inclui vendas de veículos, passagens aéreas e leilões virtuais– representa um crescimento de 40% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com a consultoria, a expansão foi impulsionada por venda de TVs de tela plana e artigos esportivos por conta da Copa do Mundo. O valor médio das compras aumentou 17% em relação ao mesmo período do ano passado, para R$ 379.

O número de internautas que fizeram ao menos uma compra virtual chegou a 20 milhões de consumidores ao final de junho. Em dezembro, eram 17,6 milhões.

O Brasil tem hoje quase 70 milhões de internautas e os usuários ativos somam cerca de 37 milhões de pessoas, segundo levantamento do Ibope.

Em 2009, a entrada das Casas Bahia no segmento de comércio virtual impulsionou o aumento de 30% no e-commerce, com as vendas eletrônicas alcançando R$ 10,6 bilhões de faturamento. A redução de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para a linha branca –geladeiras, fogões– também contribui com o resultado.

  • Redes sociais contribuiram para gastos de R$ 335 mi em compras on-line

As redes sociais, como Orkut, Facebook e Twitter, estão influenciando o comércio virtual no Brasil. Um estudo feito pela consultoria de informações sobre e-commerce, e-bit, concluiu que essas mídias contribuiram para o faturamento de R$ 335 milhões em negócios virtuais no primeiro semestre deste ano.

A estimativa levou em conta os clientes que responderam ter as redes sociais como motivador da compra. ” O número ainda é baixo, mas deve crescer nos próximos anos”, apontou o diretor de marketing e produtos do e-bit, Alexandre Umberti.

  • Cresce participação da classe C no comércio virtual

De acordo com os dados divulgados pela consultoria e-bit, que reúne informações sobre e-commerce no Brasil, mostram que 60% dos novos consumidores possuem renda familiar de até R$ 3 mil.

No primeiro semestre, a consultoria registrou a entrada de 2,4 milhões de consumidores para o mundo das compras virtuais. Esse adicional fez a base dos clientes que já fizeram ao menos uma aquisição pela internet chegar a 20 milhões de pessoas.

Fonte: Compilado de Folha.com – 24/08/2010


Infográfico – Os 300 maiores sites da Web

O site Nmap.org gerou um infográfico com a relevância via apontamento de url dos maiores sites da web.

A digitalização em grande escala do topo milhões de sites web (por dados de tráfego Alexa) foi realizada no início de 2010 usando o Nmap Security Scanner e seu mecanismo de script. ( Clique para ampliar )

http://nmap.org/favicon/alexa-1.2-small.jpg

Foram recuperados os ícones de cada site, em primeiro lugar analisar o HTML de uma tag link e depois cair de volta para / favicon.ico se que falhou. Dos 328.427 únicos ícones coletados, 288.945 eram imagens adequadas. Os 39.482 restantes foram seqüências de erro e outros arquivos de imagem de terceiros.

No gráfico, o tamanho do ícone do site corresponde ao seu alcance na web. Como o esperado, o Google lidera, seguido do Facebook e do Yahoo!. Segundo o infográfico, o Google tem um alcance de 91,79% na web, enquanto Facebook e Yahoo! atingem 29,17% e 23,45% dos usuários. YouTube, MSN, Wikipedia, WordPress e Gravatar são outros que aparecem no topo da tabela.

O ícone do Google ocupa uma área de 11 936 x 11 936 pixels. Já o menor deles tem apenas 16 x 16 pixels e pertence a um site com apenas 0,00001% de alcance na web. A área total da imagem é de 37 440 x 37 440 pixels.

Veja de forma interativa!

Related Posts with Thumbnails

  • Fabebook Zope Twitter Zope Zope Youtube
  • Copyright © 2010-2013 - Zope Mídia Gestão Digital e Eventos LTDA - Av Prefeito Evandro Behr, 4400 - Camobi - Santa Maria, RS || +55 (55) 9128 - 5688 / (51) 8188 - 4487 || .... CNPJ: 12.368.660/0001-09
    iDream theme by Templates Next | Powered by WordPress